sexta-feira, 1 de junho de 2012

Um pouquinho do muito que eu gosto: música



Tem coisa melhor do que escutar uma música que te faz relaxar e traz lembranças boas?? Sempre que eu acho uma música legal, procuro outras do mesmo artista ou banda pra dar uma conferida no resto do repertório.

Uma banda que eu gosto muito, apresentada pela minha irmã, é a Camera Obscura. Banda escocesa de indie pop, a Camara canta a música Frenchy navy, que foi tocada constantemente durante o processo de criação do livro fofo Ana e o Beijo Francês. Além dessa, gosto muito do The sweetest thing e Let’s get out of this country.

O pessoal da banda é super esquisito, de um jeito legal, e eles tem um figurinos bem diferentes. Vale a pena colocar na sua playlist.



Eliza Doolittle é um nome familiar, principalmente se você for fã da Audrey Hepburn e já viu My Fair Lady. Não é uma coincidência. O nome dessa cantora britânica na verdade é Eliza Sophie Caird, mas resolveu adotar o Doolittle porque era um apelido de infância e sua mãe adora o filme.

A música de Eliza também segue a linha do pop indie. Além de ter uma voz super gostosa, ela ainda compõe. Gosto muito das músicas, Rollerblades, Pack up, Skinny genes e Back to front.



And we could learn to laugh again
Like when we were children
We could learn to dance again
Like nobody is watchin'
------Back to Front



Lady Linn me encanta em todos os sentidos! A voz dela é linda, as músicas, que seguem do soul ao swing do jazz em um formato mais dançante e seus videoclipes e roupas retrôs. A cantora belga não é muito conhecida, mas faz um trabalho muito legal com a sua banda Her Magnificient Seven.





She & Him é hoje a minha banda favorita. Formada pela atriz Zooey Deschanel e M. Ward, o som vai de folk ao indie pop. Além das músicas originais, os covers deles também são umas gracinhas, já que a voz da Zooey não é comum nem enjoadinha.

Lotta love, Riding in my car, You really got a hold on me, Sentimental heart e, claro, Why do you let me stay here? são minhas queridinhas. Os vestidos lindos da Zooey são uma coisa a parte e vou fazer um post depois!


Confesso que na minha playlist, a maioria das músicas é estrangeira e até pouco tempo só escutava cantores brasileiros antigos e muitos deles já estão a sete palmos, então sem chances de lançarem música nova.

Mas a verdade é que a gente ainda tem muito cantor bom por aí, mas nem todo mundo conhece porque vivemos em uma indústria “viciada”. Entre essas “novas” caras, resolvi colocar duas cantoras que gosto muito: Roberta Sá e Mariana Aydar.


A Roberta surgiu na época daquele reality show da Globo chamado Fama e já teve algumas de suas músicas em novelas. Ela lançou este ano o CD Segunda Pele, que tem muita música legal. As que eu mais gostei são Você não poderia surgir agora, Pavilhão de espelhos e Bem a sós. Das antigas, Eu sambo mesmo, Ah, se eu vou e Mais alguém.

 Não, eu não me arrependi de nada
Vida voa e o tempo é outro já
Você mudou e eu também
Tô aqui só pra saber que existe saudade
Ainda bem
------ Pavilhão de espelhos



A Mariana teve um destaque no Rock in Rio do ano passado, quando dividiu o palco com o Snow Patrol. Sua voz é muito bonita e assim como a Roberta, tem um pezinho no samba. Eu gosto da Deixa o verão e Palavras não falam.

domingo, 20 de maio de 2012

O poder das golas avulsas

Tá aí uma coisa legal pra colocar com blusinhas e vestidos básicos que a gente julga simples e sem muito charme a primeira vista: golas avulsas.

Eu particularmente prefiro a com detalhes bordados, que dão um ar mais sofisticado e dá pra sair do ambiente trabalho e ir pra diversão sem precisar fazer nenhuma mudança drástica.

Essa é uma boa solução pra mim, que trabalho super longe de onde eu moro e nem sempre dá pra voltar pra casa pra dar uma arrumadinha.

Essas golas avulsas, principalmente essas arredondadas, também conhecidas como gola Peter Pan, já vinha povoando meu imaginário há mais de um ano, mas não achava nenhuma para comprar no Brasil e não sou uma grande artesã para produzir meus próprios acessórios (Esse talento teve que ficar pra outra vida).

Agora com a moda outono/inverno, as golinhas estouraram, mas estão com uns precinhos beeeem salgados.

A minha solução foi comprar no Ebay (criei coragem a pouco tempo de utilizar o site e não me arrependo). Essas golinhas aí abaixo que são super bem feitas, lindas e custou 30 reais cada uma, com frete grátis. Tudo bem que demorou um mês pra chegar, elas vieram da China, mas eu achei que valeu a pena.





Eu comprei da vendedora nancyruan1985, que tem algumas outras opções além dessas duas. Essas outras bordadinhas, uma toda preta e a outra preta com pedras verdes, azuis e rosa foram na D’Presentes e Nunca fui Santa, respectivamente.


Aqui, um tutorial em inglês para fazer a sua própria gola.

Outra opção legal para combinar com peças básicas são os maxicolares, que também estão em alta. Tinha muitos no Nunca fui Santa, Stilo Chic e nos sites Oqvestir e e-closet.
domingo, 15 de abril de 2012

Sabores da infância: Rosquinha de coco

O tempo passa tão depressa que, às vezes, esquecemos as coisas que antes nos faziam tão felizes. Quando eu era criança, ficava feliz com coisas muito simples e não tinha nenhuma preocupação. De vez em quando vem uns fragmentos de memória de momentos da minha infância e traz aquela tranquilidade gostosa de volta.

Eu me lembro muito bem quando eu era criança e minha mãe esperava eu e minha irmã no pátio do colégio com um saco de rosquinhas da cantina. Eu contava os minutos e descia correndo pra viver uma das partes mais felizes do meu dia. Rosquinha e carinho de mãe não tem preço.

Lembro também da rosquinha que minha mãe fazia quando eu e minha irmã ficávamos em casa depois da escola e ela tinha que pensar em ideias mirabolantes pra gente se distrair e não destruir a casa ou a nós mesmas. Então ela fazia a massa e deixava a gente ajudar na hora de pincelar a gema de ovo em cima na hora de assar!

Parece que os anos passaram muito depressa. Na minha cabeça, parece que tem bem mais de dez anos que eu deixei de ser criança.

A receita ficou esquecida em um caderno de receita antigo. Hoje lembrei o tanto que eu gostava dessa rosquinha e decidir soprar a poeira do caderno e colocar a mão na massa! Quando ficou pronta, o gostinho trouxe de novo aquela sensação boa de ser criança e de como era tudo mais divertido naquela época, junto com muitas lembranças.




Fiquei tão feliz que quis dar uma passadinha aqui e compartilhar com vocês um sabor da minha infância.



domingo, 1 de abril de 2012

Desejo de consumo: Cardigans estilizados!

A gente costuma quebrar a cabeça nessa época do ano para escolher a roupa que vai vestir, principalmente aqui em Brasília. Uma hora está um sol de matar e dez minutos depois, começa a ventar ou a cair o maior pé d’água. E ai você fica indeciso antes de sair de casa, porque não sabe o que te espera. Aí você leva a tiracolo um cardigan e problem solved!

Esse agasalho é uma das peças mais versáteis e acessíveis que existem. Tem a venda em praticamente toda loja de roupa a preços variados, com diversas opções de cores e detalhes. Combina com calça, saia, short, vestido e dá pra usar em um passeio com amigos e em local de trabalho também. Agora, a melhor parte: graças a seu tecido molhinho, cabe em qualquer lugar! E não fica tão amassado quanto outras blusas de frio por aí.

O cardigan ocupa um lugar especial no meu guarda-roupa. Somos três mulheres aqui em casa e todas usamos, então temos muitas cores diferentes. A maioria foram comprados na Zara, que uns ótimos com o preço médio de 50 reais.

Mas o meu objeto de desejo é um cardigan estilizado! Tem cada fofura nas vitrines que você fica enlouquecida. Eu, perua que sou, prefiro os bordados e os que eu necessito são os de pérolas. Mas essas criaturas são tão caras que dá um aperto no coração! Esse lindão aí da Farm que eu apaixonei custa 298 reais. E como são só as pérolas mesmo, tentarei eu mesma estilizar meu cardigan! Vai sair bem mais em conta e vai ser exclusivo =D

Quem também quiser fazer a experiência, recomendo comprar o material no Taguacenter, em Taguatinga Norte. Tem muita opção e preços em conta. É bem capaz de você sair de lá com outras ideias bem legais para fazer outras artes.

Agora, fica babando em cima desses outros cardigans lindos que eu encontrei por aí. Esse primeiro é da Le lis Blanc. Ele tem disponível na loja desde a coleção passada nas cores branca e preta, mas cair o preço que é bom, nada! Esse branquinho com gola peter pan bordada é da nova coleção da Maria Filó, mas não sei se já chegou nas lojas.


Pra quem gosta de arriscar nas compras internacionais, achei esses na Asos. Eu já comprei lá duas vezes e chegou tudo direitinho! Acaba que sai bem mais barato do que aqui no Brasil.



Encontrei também esse site que tem algumas ideias de personalizar seu cardigan, confere aqui.
sábado, 24 de março de 2012

Um pouco de Jane Austen em uma caixinha

Não posso dizer o quanto sou feliz por poder baixar filmes e séries para assistir no meu computador. Tenho até um aparelho de DVD que lê pendrive e posso assistir na sala da minha casa, com o conforto do sofá, sem ficar com as costas duras, como normalmente acontece quando vejo algo no PC. Eu não sei, mas tem uma força maior que me faz aproveitar mais quando eu tenho o DVD original, com o menu completo, opções de legenda até em chinês, aquele DVD personalizado e claro, as embalagens!

Eu amo esses boxes de DVDs de série de televisão. Além de ter um design lindo, na maioria das vezes, ainda fica ali, bonitinho, sempre que você quiser assistir de novo. E eis que na minha estante, no lugar bem VIP, mora meu box de séries da BBC da Jane Austen! Apesar de ter gostado muito das adaptações dos livros da autora para o cinema, as séries da BBC ocupam um espaço especial no meu coração.

Além do prazer de ter as estórias da Jane Austen contadas mais devagarzinho, já que a maioria dura mais do que dois episódios de uma hora, os atores não são muito conhecidos no meio hollywoodiano, já que são em sua maioria ingleses e as séries são mais fieis aos livros. Junta tudo com essa embalagem fofa que vocês viram no início do texto! Nele tem os meus preferidos: Orgulho e Preconceito, Emma e Razão e Sensibilidade.

Em vão tenho lutado comigo mesmo; nada consegui. Meus sentimentos não podem ser reprimidos e preciso que me permita dizer-lhe que eu a admiro e amo ardentemente.

Mr. Darcy
Eu sou suspeita pra falar o quanto é legal. Afinal, eu adoro um romance! Ainda mais esses da Jane Austen, que são tão inocentes, quase não há toque, mas é tão sensível que você sabe que o amor está lá. Outro ponto alto é ter o prazer de ver em Orgulho e Preconceito o Colin Firth novinho, com aquele sotaque britânico, como o fofo do Mr. Darcy, o melhor personagem masculino da autora e homem ideal de muitas mulheres.


Outra atriz que eu gosto muito é a Romula Garai, que interpreta Emma, a mocinha mais implicante da Jane, na série de mesmo nome. Eu simplesmente adoro Dirty Dancing 2 – Havana Nights (gosto mesmo, e daí? =P) e acho a Romula linda desde então (acho que o figurino fofo ajuda muito). Achei a série bem mais legal que o filme, com a Gwyneth Paltrow.


Em Razão e Sensibilidade, o ponto alto pra mim é a Marianne Dashwood, muito romântica e impulsiva. Apesar dela não ser a principal, mas sim sua irmã mais velha Elenor, eu a acho adorável. Ela faz tudo por um grande amor e chora copiosamente quando dá tudo errado. A Elinor é muito passiva, credo!

Depois que eu comprei o meu, apareceu o box O Melhor de Jane Austen que inclui Persuasão, que também é muito legal! Além disso, as séries também são vendidas separadamente.

Eu super recomendo todas as séries da Jane Austen pela BBC! Mesmo que você não queira ter o box, afinal não é todo mundo que gosta de colecionar, vale a pena baixar pela internet e dar uma conferida.
sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Ingredientes inovadores tornam hambúrgueres experiências inesquecíveis

Eu nunca fui muito fã de hambúrguer. Nunca gostei de ketchup, picles e os ingredientes de sempre presente em quase todos os cardápios dos fast-foods tradicionais. Por isso, sempre acabava comendo o mais básico dos básicos: pão, queijo e carne. Até que comecei a namorar com um fanático alucinado por hambúrguer que tinha como encontro romântico ideal comer um whopper duplo no Burger King (hahahaha).

No ápice da paixão, cheguei até a fazer hambúrguer caseiro pra criatura e levando em conta o gosto dele por esse prato gorduroso e o meu gosto mais refinado pra comida, comecei a procurar outras opções de estabelecimentos que serviam o tradicional hambúrguer com fritas, mas com ingredientes a mais que faziam toda a diferença. Eis que surgiram em minha vida as hamburguerias gourmets!

Com uma abordagem diferente, tanto na decoração (que normalmente traz aquele jeitinho dos anos 1950) quanto no cardápio, as hamburguerias inovam na qualidade e na mistura dos tradicionais ingredientes desses sanduíches com outros totalmente diferentes, como é o caso do Genaro Jazz Burger Café, que utiliza, por exemplo, pão ciabata, presunto de parma, queijo estepe (nhammm) e até mesmo guacamole.

O Genaro com certeza está entre as minhas favoritas e sempre que vou lá peço o Steak Canadense, que tem o pão, o hambúrguer, alface, queijo estepe e bacon, claro! O molhinho de mostarda que acompanha qualquer um dos sanduiches também é uma delícia. A decoração é muito aconchegante, com as paredes cheias de colagens de revistas, e a trilha sonora é perfeita! Sempre toca um jazz muito bom.

Outra proposta e decoração que eu acho muito legal é a do Respeitável Burger, que é toda inspirada no mundo circense. Só fui lá uma vez, porque o atendimento foi lamentável, mas quem sabe você tem mais sorte que eu?

O The Plates, da Asa Norte, também é uma boa pedida. Tem uns sabores de hambúrgueres bem irreverentes como calabresa, vegetariano com legumes e antes tinha até mesmo de camarão, mas sumiu do cardápio. Você pode escolher se quer sua carne grelhada ou empanada, pode trocar seu tipo de queijo e eles também dão a opção de pão integral. Acho que não tem como você sair insatisfeito!

Tem também o Cumarim, que fica em Águas Claras, em um centrinho comercial meio escondido no final da Avenida Araucárias. Ele não tem uma placa muito chamativa e se não tivesse sido indicado, eu nunca encontraria o lugar que tem meu hambúrguer favorito! Cheesefilé! Pedacinhos de filé com cebola, queijo e eu sempre peço para acrescentar bacon, que eu amo. Todos os sanduíches vêm com batata frita, mas, como não sou muito fã, peço para trocar por batatas sorrisos. O melhor de tudo é o molhinho que acompanha que é bem apimentadinho. Delíííícia!

O Cumarim é bem parecido com o Marvin: tem os mesmos copos, mesas e cadeiras e os sucos são tão bons quanto, só que bem mais em conta, assim como os hambúrgueres, que eu chego a achar mais gostosos (deve ser aquele molhinho). O Atendimento é ótimo, o pessoal é super simpático e antes de pagar a conta você ganha uma bolinha de sorvete!

Abriu também em Águas Claras o Johnnie Special Burger que fica no inferninho do Real Quality, também na Avenida Araucárias. Lá a variedade é grande e a decoração é fofa. Tem muitos tipos de pão pra escolher e estilos, como o tradicional american burger, vegetariano, tex mex e até mesmo japa. As sobremesas também são muito gostosas, mas o Johnnie ainda não ocupa um lugar no meu coração estômago porque não achei tão saboroso e é meio carinho.

Além desses tem os já tradicionais The Fifties e Outback, que pertencem a grandes redes, mas mesmo assim tem um sabor diferenciado com uma cara de que foi feito especialmente pra você.

Em quatro anos, essas foram as principais hamburguerias que eu fui e gostei. Vocês têm mais alguma sugestão de lugar pra eu e meu namorado irmos sem brigar por causa da comida? Compartilhem!!

Obs: Crianças, eu sei que eles parecem todos irresistíveis, mas não vão com tanta fome atrás dessas delícias, porque elas matam, lentamente, mas matam. hehehehe Por isso, juízo e só comam hambúrguer uma vez por mês, ok? O coração, ácido úrico, colesterol e a balança agradecem!
quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

A importância de ser otimista

Para ser feliz é preciso pensar positivo? Eu mesmo achava que não, não precisava e que o tal do Segredo, que teve livro e documentário lançados, com direito até uma edição da Ana Maria Braga (urgh), não passava de conversinha fiada para você ficar que nem um bobo pensando que tudo ia dar certo, pra depois ter que lidar com a decepção.

Mas a verdade é que ter um pensamento otimista é essencial na sua vida. As coisas parecem funcionar melhor quando você espera o melhor. Clichê, é claro. Mas acho que se essa frase é clichê é porque alguma vez já fez sentido. Aparentemente, não apenas eu, uma simples leiga, já falou sobre a necessidade de pensar positivo e lidar de uma forma tranquila com as decepções.

Segundo os preceitos da psicologia positiva (inspirada pela psicologia humanista, ela tem como foco a natureza positiva das experiências e vivências do indivíduo), as emoções influenciam no equilíbrio dos corpos físico e mental. Essa vertente da psicologia prega a importância de mentalizar seus objetivos, sem se deixar abalar pelas dificuldades, e estabelecer metas para alcançá-lo.

Para conseguir seguir esse mantra que parece solucionar todos os problemas, é preciso ter o pensamento positivo do seu lado. Pode parecer papo de livros de autoajuda, gênero bastante criticada por pessoas que se consideram muito bem resolvidas, mas a verdade é que essa ideia já foi comprovada cientificamente.

Um estudo realizado em 2000 pela pesquisadora da Universidade de Michigan, Barbara Fredrickson, provou que emoções positivas como o otimismo e a esperança fortalecem nossos recursos intelectuais, físicos e sociais, o que pode nos ajudar em algum momento decisivo da vida. Além disso, ter essas emoções nos torna mais tolerantes, criativos e abertos a novas ideias e experiências.


Apesar de ainda existir céticos a respeito do poder do pensamento positivo, pesquisa realizada pelo Ibope e pela Worldwide Independent Network of Market Research (WiN), conhecida como Barômetro Global de Otimismo “Voice of the people – End of the year survey”, revela que o brasileiro está mais otimista com relação a 2012. Essa perspectiva positiva acontece desde 2008 e mantém o mesmo patamar, cerca de 70%.

A nossa perspectiva de que 74% dos brasileiros acredite que 2012 será melhor do que o ano passado nos coloca acima da média do ponto de vista mundial, que só é partilhada por 43%. De acordo com a pesquisa, somos um dos quatro países mais otimistas do mundo, junto com a Nigéria, Arábia Saudita e Tunísia. Obviamente, somos, apesar de tudo, um país que passa por muitas dificuldades e estão aí os fatos noticiados todos os dias para comprovar. Mas saber que temos esperança de que as coisas vão melhorar já ajuda muito na hora de levantar a cabeça, enfrentar as adversidades e sair vitorioso.

Eu, assim como qualquer pessoa, tenho muitos problemas e confesso que muitas vezes me deixo seduzir pela tentação de achar que tudo vai dar errado ou piorar. E de fato, os resultados não são muito positivos. Ser otimista pode parecer bobeira, mas é uma atividade muito difícil. Pensar negativo é como um vício. Você luta todos os dias contra isso, mas nem sempre consegue vencer.

Tentar ver as situações da vida com uma visão positiva e otimista é uma atividade diária que tem muito a ver com confiança e que requer disciplina, mas no final vale a pena. Eu continuo tentando e acho que a cada dia vai dando mais certo. Por enquanto, meu pensamento positivo já permitiu eu encontrar uma vaga em um estacionamento lotado e a ter disponível meu sabor preferido de sorvete e assim as coisas vão caminhando, em baby steps, mas caminhando. E aí, como funciona o pensamento positivo pra você?


Quando você está inspirado por algum grande objetivo, algum projeto extraordinário, todos os seus pensamentos libertam-se de seus grilhões; Sua mente transcende as limitações, sua consciência expande-se em todas as direções, e você se descobre em um mundo novo, notável, maravilhoso. Forças, faculdades e talentos adormecidos tornam-se vivos e você descobre que é uma pessoa muito mais fantástica do que alguma vez sonhou.

Patanjali



Fonte:
http://www.ibope.com.br/download/120119_win_barometro.pdf
http://www.psicologiapositiva.com.br/
http://www.infoescola.com/psicologia/psicologia-positiva/

Imagens retiradas do WeHeartIt

Um pouco sobre mim

Minha foto
Danielle Sousa
Indecisa. Tão indecisa que ainda não decidi o que escrever aqui.
Visualizar meu perfil completo

As melhores coisas

  • Cleo
  • Comida da mamãe
  • Carinho da irmãzinha
  • Cookies do Mr. Cheney
  • Vestidos
  • Bitocas no namoradinho
  • Cheesecake
  • Risadas descontroladas
Ocorreu um erro neste gadget
Tecnologia do Blogger.

Marcadores

Seguidores

Visitantes